quarta-feira, 29 de julho de 2009

Alma inquieta

A Fu me contou, uma vez, a teoria das almas. E eu nunca mais esqueci: as almas têm o mesmo tamanho - então, quando ela está num corpo grande (uma pessoa alta) ela tem espaço e conforto, por isso as pessoas altas têm tendência a serem calmas. já quando a alma está num corpo pequeno (uma pessoa baixinha) ela fica apertada e incomodada, por isso os baixinhos são sempre envocados.
Claro, isso é só uma historinha. Mas como uma boa e brava baixinha, isso pra mim faz sentido. :)
E nos últimos dias, semanas, a minha alma anda inquieta - veja bem, inquieta, não aflita ou incomodada - inquieta.
Não sei se foi o aniversário, o septêmio, as férias, o rally, um pouco disso ou nada disso, mas parece que minha alma quer expandir. 
A minha alma ultrapassa o meu coração, onde sempre cabe mais um: na minha alma, cabe tudo. Sonhos, realidades, passado, futuro, agora, depois, amados, odiados, risadas, lágrimas, viagens, sossegos, violão, cinema, teatro, roteiros, trabalhos, famosos, anônimos, saudades, memórias, falta de memória, rascunhos, garranchos, gravuras, otimismo, pensamento positivo...
o problema é fazer meu corpo acompanhar as aspirações da alma.

Então, nesta semana, pra ver se eu sossego um pouco, consegui tomar duas decisões imediatas: voltar pra terapia e pra ginástica.
Meu consolo a longo prazo: eu tenho a vida inteira para expandir junto com a minha alma. 
Tem tempo...

2 comentários:

Paloma de Montserrat disse...

Foto linda! Isso mesmo Patti, bota essa alma pra voar tranquila.

Ricardo disse...

Pa,
Minha alma, não satisfeita com o tamanho do corpo, fez espaço criando uma pança.
Ass. Seu irmão mais velho.